A VISÃO MISSIONÁRIA DOS APÓSTOLOS

“E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram”. (Mc. 16.20).

Os Evangelhos relatam pouquíssimas declarações dos apóstolos. Aqui, eles eram observadores, seguidores, aprendizes, discípulos. Para conhecer sua mente e aprender sua teologia, devemos ouvi-los falar e ler seus escritos. Nossas fontes principais, portanto, são o livro de Atos e as epístolas escritas pelos apóstolos.
No livro de Atos, vemos os apóstolos trabalhando, primeiro como missionários entre sua própria gente e mais tarde como embaixadores de Cristo entre as nações do mundo. Embora não tenhamos os relatos dos vários membros do apostolado. Marcos escreve retrospectivamente: “E eles (os apóstolos), tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram” (Mc. 16.20). Os locais e as áreas geográficas exatas são impossíveis de serem estabelecidos por nós com precisão. A partir do curso da história do cristianismo, somos levados a concluir que todos eles eram evangelistas e missionários eficazes. De acordo com a tradição, a maioria deles tornou-se mártir nos campos de missão do mundo. A difusão rápida e ampla do cristianismo dentro de umas poucas décadas é nosso melhor comentário sobre o zelo e a atividade dos apóstolos.
Temos uma noção muito preciosa quanto à motivação desses homens em seu ímpeto missionário. A teologia implícita e explícita torna-se evidente.
A grande linha divisória nas vidas dos doze é o Pentecostes, a linha divisória de missões evangélicas. Aqui, missões do Novo Testamento inicia um curso progressivo em sua realização. Portanto, a importância missionária de Pentecostes está além da capacidade de compreensão humana. A presença do Espírito Santo nas vidas dos apóstolos fez toda a diferença, pois ela os transformou em homens de Deus e apóstolos. Eles, ousadamente, confessaram que eram testemunhas do evento redentor de Deus em Cristo, enfatizando particularmente a morte e ressurreição de Jesus Cristo. Para os judeus em Jerusalém, eles testemunharam supremamente a ressurreição de Cristo. Eles, ousadamente, ensinavam que na ressurreição Deus atendeu a todos os clamores de Cristo, realizou a redenção e declarou Cristo como Senhor, Messias, Salvador e Juiz. Eles declararam enfaticamente que apenas Cristo é o Salvador da humanidade e que não há salvação em nenhum outro “porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos”. Eles corajosamente, contaram à Suprema Corte sobre sua compulsão interior para obedecer a Deus ao invés de qualquer ordem da Corte. Eles declararam bravamente: “Julgai vós se é justo, diante de Deus, ouvir-vos antes a vós do que a Deus”. E novamente: “Mais importa obedecer a Deus do que aos homens”. A nobreza de Cristo controlava suas vidas; sua vontade e palavras era sua ordem. A chama interior de suas experiências não poderia ser detida; eles tinham que falar sobre as coisas que viram e ouviram.
Portanto, concluímos que sua teologia missionária nasceu de uma fonte profunda com raízes nas verdades eternas que se tornaram suas experiências terrenas. Não há outra explicação razoável para sua chama e energia missionária. Os grandes ideais missionários que Cristo viveu e ensinou alcançaram sua realização no tempo determinado por Deus e sob o ministério glorioso do Espírito Santo. O Espírito Santo não opera nos corações privados de verdade e realidade.
À medida que traçamos a teologia missionária dos apóstolos, alcançamos a profundidade de sua motivação. Poderíamos enumerar alguns itens dessa motivação, todavia resumimos numa só: Eles eram motivados pela experiência do Cristo Vivo! Os apóstolos eram inspirados irresistivelmente pela chama de suas experiências pessoais do Cristo vivo habitando em suas vidas através do Espírito Santo. Essa deve ser também, a experiência indispensável em nossas vidas.

Pr. Francisco Vicente (1º Vice-Presidente da AD em Mossoró e diretor do Departamento de Missões)

Voltar Para Página Anterior

IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MOSSORÓ – IEADEM

Av. Dix-Neuf Rosado, 155, Centro – Mossoró-RN
CEP 59.610-280 | Fone: (84) 3321-5721
E-mail: contato@admossoro.com.br


© 2018 - Assembleia de Deus em Mossoró. Todos os Direitos Reservados